Iceberg

Por Luciano Camargo Martins – dfi2lcm@joinville.udesc.br

Os icebergs são imensos blocos de gelo que se desprendem das geleiras polares – que, por sua vez, foram formadas pelas neves da Era Glacial. São, portanto, de água doce e não devem ser confundidos com água do mar congelada. O nome vem do holandês ijsberg, literalmente “montanha de gelo”. Estima-se que a formação dos atuais icebergs tenha começado há pelo menos 3.000 anos, quando se acumulou a neve que lhes deu origem. Esse acúmulo monumental faz com que, nas camadas mais profundas, a neve se transforme em enormes lâminas de gelo, compactadas pela pressão das camadas superiores.
Os icebergs podem ter milhões de toneladas e podem chegar a ter altura equivalente de um edifício de 20 andares acima da água. O maior iceberg já visto no Atlântico Norte, em 1957, atingia cerca de 180 metros só em sua parte fora d’água (que costuma equivaler a um nono da massa total desses blocos de gelo).

Foto: graças à luz solar e a transparência da águas antárticas do sul da Argentina, este raríssimo iceberg pode ser fotografado por inteiro, mostrando-nos também a sua parte submersa com mais de 400 m de profundidade.

http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?idSecao=3&idSubSecao=&idTexto=59